O INMETRO visa padronizar as unidades de medida e gerenciamento, garantindo a qualidade nos empreendimentos brasileiros. A ele cabe a função de otimizar a produção das empresas nacionais e garantir a qualidade e a segurança de serviços e produtos através dos mecanismos criados pelo órgão a serem adotados por esses empreendimentos.

Você provavelmente já se deparou, ao comprar eletrodomésticos ou outros itens para sua residência, com aquele selo colorido do INMETRO, com algumas barras na horizontal, mostrando o grau de eficiência energética daquele produto. O que você provavelmente não sabe, é a origem e a importância desse selo.

Qual a importância da tabela de consumo/eficiência?

Podemos destacar duas grandes atribuições do INMETRO que fazem com que o instituto tenha uma relevante importância na vida de todo brasileiro.

O primeiro é a garantia da execução da política nacional de metrologia e qualidade, buscando padronizar unidades de medida e gerenciamento da qualidade nos empreendimentos brasileiros.

Isso possui o objetivo de proporcionar qualidade, harmonia e segurança para os serviços prestados e produtos confeccionados.

Além disso, o INMETRO busca realizar um importante papel de controle e fiscalização, assegurando boas práticas das indústrias e empresas no tocante aos assuntos, metrologia e qualidade.

A tabela de consumo/eficiência traduz muito bem a importância do INMETRO, tendo em vista que ela colabora diretamente para um futuro sustentável, tanto do ponto de vista econômico, quanto do ponto de vista ambiental e social.

Para que serve a tabela consumo/eficiência?

Já vimos algumas atribuições do INMETRO. Agora, é importante destacarmos o papel desempenhado por este importante produto do órgão, sendo a tabela de consumo/eficiência.

Nela, constam informações dos produtos, separando-os por categorias e atribuindo-lhes um valor, que vai de A (mais eficiente) até, geralmente, a letra E (menos eficiente), de acordo com sua eficiência.

Ou seja, um produto avaliado com A tem uma ótima avaliação, assim considerado mais eficiente quando comparados com os demais. Isso, consequentemente, garante uma redução no consumo de energia do produto.

Essa avaliação consta nos aparelhos a partir de uma etiqueta, que faz parte do Programa brasileiro de Etiquetagem (PBE), de modo a evidenciar para os clientes informações sobre consumo e eficiência do aparelho que ele deseja comprar.

O produto, ao ser aprovado pelo PBE, possui autorização para que utilize a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) em seu corpo.

Vale lembrar que a nossa energia elétrica vem, primordialmente, das usinas hidrelétricas, enormes represas de água que conseguem convertê-la em energia através de turbinas.

Desse modo, quanto menos eficiente forem os equipamentos elétricos, mais se demanda energia. Com isso, mais desmatamento e consequências nocivas ao meio ambiente são tomadas com o intuito de garantir o consumo das grandes cidades brasileiras.

Por esses e outros motivos, é extremamente importante que a população adquira, na medida do possível, sempre produtos mais eficientes.

Como é elaborada a tabela consumo/eficiência?

As informações referentes a cada produto são disponibilizadas pelos fabricantes. Após a testagem dessas informações, o INMETRO compila esses dados e esquematiza os dados de acordo com alguns parâmetros.

A partir desses cálculos, chega-se a um determinado valor que informa se aquele produto é eficiente ou não.

Essa tabela e etiquetagem estimulam o consumidor a demandar produtos mais sustentáveis e, como efeito, os produtores a desenvolverem mercadorias cada vez menos danosas ao meio ambiente e mais sustentáveis.

Podemos concluir que o trabalho do INMETRO, ao coordenar o PBE e ao fornecer as ENCE para os produtos, é de suma importância para assegurar a qualidade e a segurança dos produtos.  Além de colaborar fortemente para uma conscientização da população, cria incentivos para a produção de produtos mais sustentáveis e econômicos.