Desentupimento SP Compare preços e serviços de Desentupimento em São Paulo

Desentupidoras licenciadas com referências. Segurança, preços competitivos e garantia de serviço prestado. Orçamentos grátis e sem compromisso (11)3230-3827

Desentupimento SP

Quais são as etapas do tratamento de esgoto?
6 de fevereiro de 2020
0

 

 

Todos nós sabemos que a coleta e o tratamento de esgoto fazem parte do conjunto de itens pertencentes ao saneamento básico. No entanto, a maioria de nós não conhece de que forma é feito esse tratamento. Até porque, em muitos municípios essa etapa importantíssima não é realizada.

Vale lembrar que é fundamental que, além de coletado, o esgoto também seja tratado para que só assim, possa ser lançado de volta aos rios e mares. Isso irá garantir a proteção ao meio ambiente e também à saúde da população.

Quando isso não ocorre, ou seja, quando a residência não está ligada à rede geral de esgoto, o mesmo é lançado diretamente nos corpos hídricos, causando poluição ambiental e aumentando a incidência das doenças relacionadas ao saneamento inadequado.

Porém, quando o esgoto é coletado e tratado corretamente, ele passa por diversas etapas a fim de garantir que o seu lançamento não irá impactar o meio ambiente. Essas etapas podem variar um pouco, uma vez que isso depende da necessidade de cada município.

De todo modo, falaremos a seguir das principais etapas existentes numa Estação de Tratamento de Esgoto, também chamada de ETE. É neste local que são recebidos todos os efluentes das residências, comércios e/ou indústrias e é devolvido ao meio ambiente o esgoto tratado.

O tratamento de esgoto possui a importante função de acelerar a purificação desta água contaminada e poluída antes dela voltar para o meio ambiente ou até mesmo dela ser reutilizada.

Afinal, quais são as etapas de uma estação de tratamento de esgoto? Confira a seguir:

Etapas do tratamento de esgoto

1 – Gradeamento

Nesse primeiro momento, assim que o esgoto chega a ETE, ele passa por um sistema de grades com distância de 10 cm a 5 cm com o intuito de separar os sólidos maiores e fazer com que o esgoto flua melhor nas demais etapas.

1 – Tanques de areia

Nesta etapa, o esgoto fica circulando de forma muito lenta a fim de que os sólidos maiores, como grãos de areia, fiquem depositados no fundo deste tanque e o líquido em cima.

3 – Tanques de aeração

Nesses tanques de aeração o esgoto recebe bactérias aeróbicas que atuam na degradação da matéria orgânica e das impurezas, agindo também na produção de oxigenação da água.

4 – Tanque de decantação

Na próxima etapa, o efluente chega ao tanque de decantação e fica parado por um tempo para que assim a água seja separada do lodo. Ou seja, o lodo fica depositado no fundo do tanque. Em alguns locais, depois de tratado, esse lodo é reutilizado como adubo na agricultura.

5 – Etapa final

No último procedimento, a água passa pela etapa da desinfecção através de bactérias originadas por meio dos raios ultravioletas, as quais realizam a função de remover o restante dos micro-organismos. Assim, a água pode retornar aos corpos hídricos ou ser reutilizada para fins não potáveis.

Essas etapas que foram citadas acima podem ter algumas variações de acordo com a demanda de cada cidade. Além disso, existem locais que não comportam esse tipo de tratamento de esgoto, como zona rural, comunidades indígenas e quilombolas, por exemplo.

Nesses casos, optam por alternativas que são mais simples e baratas, como é o caso da fossa séptica e do uso de plantas aquáticas.

Por fim, é importante lembrar que, independente do método, é extremamente importante que o esgoto seja tratado de forma eficiente a fim de não causar a degradação ambiental de rios, lagoas e oceanos. Isso garante a vida da fauna e flora desses ambientes e a possibilidade de atividades turísticas e econômicas, como a pesca. Além de estar atuando na promoção da saúde de toda a população!